SIL orienta: Uso de cabo não halogenado evita risco às instalações

A preocupação com a segurança e o atendimento às normas de produção não são exagerados quando o assunto é risco às instalações elétricas. Dados do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo apontam que, quando inadequadas, representam a segunda causa de incêndios prediais. Os curtos-circuitos podem ocorrer em casa, numa empresa, pequeno escritório ou em grandes indústrias, principalmente quando são feitas gambiarras. Uma sobrecarga em uma simples tomada de energia ou fios descascados, que superaquecem, certamente provocarão um estrago.

Por isso, é muito importante olhar sempre com atenção para o sistema elétrico, começando por contratar um profissional capacitado e treinado para exercer a atividade. E tão importante quanto esses cuidados é utilizar produtos normatizados e certificados. A SIL – uma das principais fabricantes brasileiras de fios e cabos destinados às instalações elétricas com tensões até 1kV (baixa tensão) – por se destacar no mercado nacional pelo desenvolvimento de produtos que oferecem qualidade e segurança às instalações, orienta o uso de cabos que utilizam em sua composição compostos não halogenados, como os da linha AtoxSil.

A principal característica desses condutores é que são fabricados com material isolante livre de halogênios, garantindo a segurança de pessoas e animais e a conservação de bens em caso de incêndio, pois, além de não propagar e auto extinguir o fogo, possuem baixa emissão de fumaça e de gases tóxicos na presença de chama. Essas propriedades fazem com que estes produtos sejam ideais para instalações elétricas das mais diversas áreas, especialmente as de grande afluência de pessoas, ou com condições difíceis de fuga, como shoppings centers, hotéis, escolas, hospitais, aeroportos, indústrias e cinemas.


Fonte: SIL


Voltar