Você sabe por que é importante evitar emendas de fios e cabos elétricos?

A emenda de fios e cabos é uma das primeiras tarefas aprendidas quando se é inserido no mundo das instalações elétricas. A união de condutores e as prolongações acabam sendo atividades diárias dos profissionais de elétrica.

Mas, você sabe qual a importância de fazer uma emenda elétrica bem feita? E você sabia que a maior parte dos problemas nos circuitos elétricos acaba tendo como ponto original as emendas problemáticas, aquelas efetuadas de maneira incorreta?

Clique aqui e leia a matéria completa da Qualifio!

Fusíveis – Parte 2 | Tecnoflix

Um fusível de baixa tensão também é classificado pelo tipo de pessoa que vai utilizá-lo.

Existem então os fusíveis para “uso por pessoas autorizadas”, que são os fusíveis somente acessíveis para instalação e troca por pessoas BA4, definidas como “qualificadas” e BA5, como “habilitadas” pela norma NBR 5410.

Tais fusíveis para uso por pessoas autorizadas podem ser dos tipos gL/gG, gM ou aM, até 1250 ampères e capacidades de interrupção maiores ou iguais a 50 quilo-ampères em corrente alternada.

Construtivamente, os fusíveis para uso por pessoas autorizadas podem ser com contatos cilíndricos, conhecidos por “cartuchos tipo industrial”, com contatos tipo faca (“NH”) ou com contatos parafusados.

Os fusíveis para uso por pessoas não qualificadas são fusíveis que podem ser acessíveis para troca por pessoas comuns, inadvertidas, chamadas de BA1 pela NBR 5410.

Esses fusíveis podem ser do tipo gL/gG, até 100 ampères, com capacidades de interrupção maiores ou iguais a 6 quilo ampères até 240 volts ou 20 quilo ampères acima de 240 volts e até 500 volts.

Construtivamente, os fusíveis para uso por pessoas não qualificadas podem ser do tipo cartucho ou tipo D (“diazed”).

O fusível Tipo D, também conhecido como Diazed ou Diametral, possui um “corpo” fabricado em porcelana.

O “Elo Fusível” é um condutor de reduzida seção transversal que irá fundir quando a intensidade de corrente elétrica que o atravessa superar um determinado valor, seja devido a um curto-circuito ou a uma sobrecarga.

O “Elo indicador de queima é o componente do fusível que irá romper internamente junto com o elo fusível e acionará a espoleta de indicação de atuação. Essa “Espoleta de indicação de atuação”, por sua vez, é a responsável pela indicação visual da queima do fusível. A “Areia de Quartzo” tem a função de extinguir o arco voltaico gerado no momento da atuação do fusível.

Os fusíveis Diazed possuem acessórios que são necessários para a sua correta instalação e troca, tais como

“Tampa”,

“Anel de proteção”

“Parafuso de ajuste”

“Base”

“Capa de proteção”

“Chave do parafuso de ajuste”

Clique aqui na imagem abaixo para assistir ao vídeo!

27 de Novembro: dia D da segurança com eletricidade

Dia D: ações tentam reduzir número de choques elétricos, que matam duas pessoas por dia no Brasil. Parceria entre instituições públicas e empresas do setor elétrico resultará em ações em diversas partes do estado neste dia 27 de novembro

Hoje,  27 de novembro, instituições públicas e concessionárias de energia elétrica unirão forças para alertar a sociedade sobre a importância da prevenção para evitar a ocorrência de choques elétricos. No “Dia D da Segurança com Eletricidade”, os parceiros realizarão uma série de atividades em todo o estado de São Paulo e nas redes sociais para chamar atenção sobre os riscos e dar orientações de como prevenir os acidentes. Participam da iniciativa o Ministério Público do Trabalho, os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CERESTs), a Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (ABRACOPEL), as empresas CPFL, EDP, Elektro e ENEL, responsáveis pelo abastecimento de energia no território paulista, sindicatos e outras entidades da sociedade civil.

A mobilização tem como objetivo reduzir os números de acidentes com choques elétricos, seja em casa, seja trabalhando em uma obra, seja tocando em um fio na rua. São muitas as possibilidades de acidentes e poucas as chances para as vítimas. A ideia é usar a informação como arma para prevenir tais ocorrências.

Clique aqui para ler a matéria completa da Abracopel!

Resultados Prova Dissertativa do Desafio

Ansioso pelos resultados da Prova Dissertativa do Desafio do Eletricista? Então, segure sua ansiedade porque ainda vai demorar mais um pouco. Mas fique ligado!

Fio ou cabo? Entenda a diferença

A maioria das pessoas pode acreditar que eles são sinônimos, mas fios e cabos elétricos não são a mesma coisa.

De fato, existem algumas similaridades. Eles possuem a mesma finalidade, que é a de conduzir a energia da fonte para a carga em um circuito elétrico. Ambos podem ser fabricados a partir de cobre ou alumínio, metais que são excelentes condutores por conta da menor resistência à passagem da corrente.

Fios e cabos de mesma seção (bitola) também possuem a mesma capacidade de condução de corrente elétrica, ou seja, um fio e um cabo de seção 1,5 mm² possuem a mesma capacidade. O que faz, então, escolhermos um ou outro? A resposta está na flexibilidade.

Clique aqui para ler a matéria completa do Portal Potência!