Eficiência energética em instalações elétricas

Projeto de diplomação apresentado ao Departamento de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como parte dos requisitos para Graduação em Engenharia Elétrica. TCC.

Lucas Silva Borne – Engenheiro pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Este projeto tem como objetivo compilar e avaliar diversas metodologias de eficientização energética, aplicadas em instalações elétricas. Apresenta um panorama do consumo energético atual, as tendências de consumo e as previsões para os próximos anos.

Para ler a matéria na integra do Procobre, clique na imagem abaixo!

 

Esquemas de Aterramento – Aterramento de proteção e funcional | TECNOFLIX

O aterramento figura entre os pontos mais importantes do projeto e montagem de uma instalação elétrica para que seja garantidas a sua segurança e bom funcionamento.

Quanto a sua aplicação eles podem ser divididos entre aterramento de proteção e aterramento funcional.

O de proteção consiste na ligação à terra das massas e elementos condutores estranhos a instalação, com o objetivo de limitar o potencial entre esses elementos e a terra a um valor seguro, sob condições normais e anormais de funcionamento.

Já o aterramento funcional é a ligação a terra do condutor neutro na origem da instalação. Seus objetivos são definir e estabilizar a tensão da instalação em relação a terra durante o funcionamento.

Limitar as sobretensões decorrentes de manobras e descargas atmosféricas, e fornecer um caminho de retorno da corrente de curto circuito para a terra.

Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo!

 

Manual de aterramento elétrico

Um dos assuntos mais comentados aqui no site é sobre aterramento. Pensando nisso o Procobre criou o manual.

Clique na imagem abaixo para baixar.

Era só um ar condicionado. E bastou para gerar mais uma tragédia brasileira com fogo

Na sexta-feira 8 de fevereiro, o Brasil amanheceu diante de nova tragédia. Dez jovens jogadores da categoria de base do Flamengo, de carreiras promissoras, foram carbonizados em um incêndio supostamente originado em um condicionador de ar. Quais lições podemos tirar de mais este triste acontecimento, assim como das catástrofes de Brumadinho e Mariana, ambos em Minas Gerais, do incêndio e desabamento do Edifício Wilton Paes, em São Paulo, e de tantos outros?

Clique na imagem abaixo para ler a matéria completa!

Fonte: Direcional Condomínios

Passagem de corrente pelo corpo humano – Parte 3 | TECNOFLIX

O limiar de “fibrilação ventricular” depende de vários fatores próprios de cada indivíduo, assim como parâmetros elétricos (duração e caminho da corrente, tipo de corrente CA ou CC, etc.).

No caso de correntes alternadas de 50 e 60 Hz, há uma considerável redução neste limiar de fibrilação quando a corrente circula por mais de um ciclo cardíaco. Nesses casos, os músculos cardíacos começam a vibrar muito rapidamente e o resultado é que o coração não é mais capaz de bombear sangue para o organismo, reduzindo a pressão arterial para zero, provocando desmaio e parada respiratória, quase sempre fatal.

Correntes da ordem de 30 mA, em 50/60 Hz, já podem provocar fibrilação ventricular.

Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo!