Sete Pecados da Elétrica: Avareza – Leonardo Santos Souza

Você conhece a Avareza, um dos 7 Pecados Capitais?

Muita gente acredita que não gostar de gastar dinheiro e ser avarento é a mesma coisa. Mas não é. Por ser um Pecado Capital, a Avareza representa mais do que tentar economizar alguns tostões.

Veja o caso que o Leonardo Santos Souza nos enviou:

  • “O cliente solicitou outro serviço, mas fazendo a inspeção do sistema elétrico me deparei com uma emenda muito mal feita. Expliquei os possíveis prejuízos, mas o cliente não quis que consertasse no momento. “Tenho outras prioridades”, disse. Infelizmente tive que aceitar a decisão. O problema é que não era apenas um conserto mal realizado. Considero uma gambiarra, porque estão conectados 2 pontos de iluminação, 3 tomadas e mais uma tomada pra máquina de lavar, tudo isso a um único disjuntor, que é o geral. Isso gera um risco de aquecimento nos condutores muito grave.”

 

Pois é, nesse caso fica clara a diferença entre não querer gastar e ser avarento. O problema identificado pelo Leonardo gera uma situação de risco alto de acidentes, seja um curto-circuito ou até mesmo um incêndio. Muitas vezes o cliente não tem dinheiro para gastar numa reforma ou conserto para deixar suas instalações livre de riscos. Porém, a situação é bem diferente quando o investimento é necessário para preservar vidas e o patrimônio. O que o cliente não vê nessas horas é que o barato vai sair caro: não gastar um pouco agora significa gastar muito depois.

 

E como você, eletricista, pode ajudar a mudar isso? O segredo é a informação. Veja a situação acima: não bastasse muitas ligações num mesmo disjuntor, essas ligações consomem muita energia; para piorar, o disjuntor é o geral. Aliás, essa é uma situação bastante comum por aí: disjuntores gerais sendo usados como quadro de distribuição. Essa ligação direta não apenas dificulta o correto diagnóstico de problemas como gera uma sobrecarga que não há projeto que suporte. Sem contar que, não raro, o disjuntor geral é trocado por um mais potente sem nenhuma avaliação se a fiação aguenta essa potência.

 

Não tenha medo de se posicionar nessas horas. Aceitar um conserto meia boca que ignora ou tenta contornar esse tipo de problema é colocar não apenas o cliente em risco mas a sua reputação. Se acontecer algum acidente mais tarde, talvez não lembrem que o dono era avarento mas com certeza vão lembrar que um eletricista foi contratado e não evitou o acidente.

 

O conteúdo do Programa serve para ajudar você em situações diversas como essa. Conte sempre com a gente.

Voltar